Não Desista!


Creio que um dos grandes problemas hoje em dia é a covardia que tem tomado conta das pessoas denominadas cristãs nascidas de novo.
O Espírito que temos recebido da parte de Deus não é um Espírito de covardia, mas de “... poder, amor e equilíbrio...” II Timóteo 1; 7. Parece que aquele poderoso Espírito que veio no dia de pentecostes foi retirado da igreja. Aquele Espírito que fez um homem que não era letrado se levantar e deixar perplexas as pessoas à sua volta por tamanha sabedoria.
Aquele Espírito que fez dos apóstolos pessoas intrépidas em meio a perseguições. Hoje em dia estamos carentes de pessoas que coloquem seu pescoço a prova por causa do evangelho. Estamos muito tranqüilos sentados em nossas igrejas enquanto nosso adversário esta conquistando o mundo.
Mas existe um clamor dos céus que se ouve ainda nos dias de hoje “... a quem enviarei...”.(Isaías 6; 8 ) Hoje precisamos urgentemente de pessoas que coloquem seus pescoços a prova. Não podemos parar. O apóstolo Paulo nos dá um tremendo empurrão quando ele escreve para os Filipenses. Ele fala sobre algo ainda a ser conquistado.
Ele nos deixa uma lição inspiradora. Ele diz “... mas uma coisa eu faço: esquecendo das coisas que ficaram para traz e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo...” (Filipenses 3; 13 e 14). Não podemos parar meus queridos. Existe muito a ser alcançado. Deus tem nos chamado para muitas coisas e tem no desafiado a conquistar a nossa geração para Ele.
Paulo nos diz “... esquecendo das coisas que ficaram para traz...”, Queridos, nosso passado está redimido. Devemos parar de olhar para traz. Se nosso passado pode nos influenciar em alguma coisa, esta influência deve ser como não cair nas mesmas coisas, e não ser um fator de bloqueio ou autocondenação. Estamos perdoados pelo Sangue de Cristo. Não podemos estar parados por causa de nosso passado. A não ser se ainda precisamos consertar algo. Mas se nosso passado está resolvido precisamos prosseguir.
Precisamos completar a carreira. Temos de colocar nossos temores de lado e corrermos em direção ao alvo. Corajosos são aqueles que mesmo com medo resolvem obedecer ao Senhor. Esta é a coragem que deve nos dominar. Mesmo quando estamos com medo, prosseguirmos confiando que Ele está e estará nos apoiando em Sua palavra e em Seu poder.
Se temos sido desafiados pelo Senhor para sermos diferentes em nossa geração, devemos dar um passo a frente e entramos em nosso destino n´Ele. Hoje existem muitos desafios, mas nosso posicionamento em relação a estes desafios é que vão mudar o curso de nossa história pessoal e da história mundial. Imagine se Lutero se acorvadasse diante dos desafios de Sua época.
Hoje os desafios são diferentes, mas ainda se ouve um ecoar nos céus dizendo “... quem há de ir por nós...”.
Se a pergunta que está em nossos corações é o que devo fazer, a resposta é simples: NÃO DESISTA! Você pode reescrever a história! Um pregador uma vez disse há muito tempo atrás: “... o mundo ainda está para ver o que Deus pode fazer em e através de uma pessoa totalmente dedicada a Ele...” Não pare, não deixe para próxima geração o que Deus pode fazer hoje se formos dedicados a Ele. Não se renda às acusações de nosso adversário. Ele já está derrotado...
Deus está preste a levantar um numeroso exército que irá abalar as estruturas conhecidas, tanto naturais como sobrenaturais, mas Ele está ansioso por aqueles que serão os voluntários deste exército. Muitas vezes estes voluntários em potencial estão tão presos a medos e pecados, sentimentos de culpa e inferioridade e eles se sentem desprovidos de coragem para continuar. Mas uma coisa eles podem fazer, se revestirem do Espírito do Senhor e não pararem nunca de lutar por suas posições neste exército...


Complilado do Livro Despertamento Pessoal de Dimitri Juliano

Protestando

Comentários

busquesantidade disse…
Você está longe de ser um protestante, no sentido literal da palavra. Você é alguém que nos mostra o caminho, ou melhor, O Caminho, isso sim. Parabéns! Sempre penso que quando João O Batista, estava com a cabeça prá ser descepada, ele olhava para aquele instrumento que iria fazer com que sua cabeça rolasse. Penso que deixar que cortem nossas cabeças, ou minha cabeça, por causa de Jesus e do Evangelho, exige de nós ou de mim coragem sobrenatural. Tenho medo! Mas luto contra ele. Afinal olhar para aquele que nos mutilará e matará não é algo tão simples. Sei que nosso martírio nem é esse de sangue, mas se tiver que ser... Seja bem vindo! Santo martírio. Amém? Abraço. Lourdes.

Postagens mais visitadas deste blog